#OpiniãoOver: "Vinyl" é uma homenagem nostálgica para a falida indústria fonográfica - Overdrivers
  • RSS feed
  • Twitter
  • Facebook
  • Google+
  • Vimeo
 

#OpiniãoOver: “Vinyl” é uma homenagem nostálgica para a falida indústria fonográfica

Já me perguntei porque Martin Scorsese e Mick Jagger se uniram para produzir a série “Vinyl – série que conta a história de um empresário ítalo americano e sua fictícia gravadora (American Century Records) no competitivo mercado fonográfico americano, entre os anos 60 e, até esta primeira temporada, a segunda metade dos anos 70.  (Mick Jagger, em entrevista ao “Superpop” de Luciana Gimenez, contou que se eles forem filmar tudo que os esboços de roteiro sugerem, a história vai correr até o fim dos anos 90, ou mais).

Tendo em vista que a maioria dos aficionados em séries, têm entre 18 e 49 anos (fonte: Nielsen – pesquisa de audiência americana 2014/15), e hoje baixam suas músicas e artistas prediletos através da pirataria, ou programas de “streaming” (iTunes, Deezer e Spotify), qual seria o interesse dos mesmos em ver como funcionava uma gravadora, se apenas metade deles acompanharam este mercado, que hoje, se comparado com as décadas de 60, 70, 80 e 90, se mostra em extinção? Nenhum.

É por isto que a resposta para a pergunta do primeiro parágrafo é:
Mick Jagger e Martin Scorsese criaram a série “Vinyl” como uma homenagem a algo que eles amam muito, ou seja, à música, seus artistas icônicos, e à representatividade dos mesmos na “cultura pop”, que hoje, mesmo sem um mercado fonográfico sustentável, ainda endeusa os mitos de outrora.

Este Overdriver que lhes escreve, nasceu nos anos 70, e acompanhou durante esta e as 3 décadas seguintes o surgimento de artistas internacionais como: Sex Pistols, Ramones, Michael Jackson, Madonna, Guns and Roses, Iron Maiden, AC/DC, Red Hot Chili Peppers, Nirvana, entre muitos outros. Todos muitos talentosos, mas que não teriam o suporte que tiveram, sem a sustentação de marketing, distribuição, produção e construção de imagem, que só uma gravadora “major” do mercado fonográfico destas décadas poderiam lhes dar.

A alegria de chegar nos anos 80 numa das lojas “Hi-Fi“, “Woodstock Discos” ou “Museu do Disco“, e pegar aquele vinil, com aquele cheirinho peculiar, e uma arte “fodástica” na capa, se foi junto com o tempo. Hoje em dia a música funciona como uma trilha de propaganda de TV. É curta, descartável, e entra rapidamente no processo “gostei/não gostei”.

A série Vinyl também traz o clima descontraído de trabalhar numa gravadora destas épocas (algo bem parecido com algumas das agências de propaganda que trabalhei), com uma bagunça controlada, e seus personagens “figuras” rolando por todos os cantos. Atores idênticos a David Bowie, Andy Warhol, Bob Marley, John Lennon, Lou Reed, e muito outros, aparecem na série e nos transportam com um tom de realidade à trilha sonora de quem viveu por todos estes anos.

Tive a oportunidade de gravar um dos meus álbuns (Pulga Joe também é músico) num estúdio do Canadá em fita de rolo. Tudo analógico. Por este estúdio passaram artistas como Rush, Whitesnake Air Supply, entre outros. Quando assisti esta série, me transportei para esta carga de música que me cercou por todos estes cantos descritos, no dia-a-dia, no ambiente profissional, e na história de vida, mas não senti que a mesma tem um roteiro que encanta o espectador comum. Se você não é fã de filmes como “Os Bons Companheiros“, “Cassino“, ou “O Lobo de Wall Street“, talvez aí não se encante mesmo, pois a máfia italiana, regada à cocaína e “rock and roll”, característica de Scorsese, é de novo a base para construir a assinatura do diretor.

Como sou fã de tudo isto que lhes escrevi, (MMMM: música, máfia, Martin Scorsese e Mick Jagger), quase dei um “mosh” no meu apartamento em direção à TV, durante os intensos episódios da primeira temporada. Mas aí, não conseguiria ver a segunda temporada que estréia no ano que vem.

E você? Será que vai gostar? It’s Only Rock and Roll and I Like it!

Comments

comments

 

About Rodrigo Pulga Joe

Cantor, compositor, entertainer e diretor de arte. Um devorador de filmes, séries, shows, músicas e baladas. Ah! Desce mais uma dose de cultura pop, please! Álbuns - Pulga Joe: www.youtube.com/pulgajoe View all posts by Rodrigo Pulga Joe
 

CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA OVERDRIVERS NO FACEBOOK

publicidade