#OpiniãoOver: "The Getaway" é o disco mais melódico dos Chili Peppers - Overdrivers
  • RSS feed
  • Twitter
  • Facebook
  • Google+
  • Vimeo
 

#OpiniãoOver: “The Getaway” é o disco mais melódico dos Chili Peppers

O tão aguardado “The Getaway” novo álbum do Red Hot Chili Peppers, é o álbum mais “musica canção” da banda em toda sua carreira. Podemos achar que esta versão mais melódica e calma provém da maturidade e da longa estrada dos “Pimentas Vermelhas”, que durante toda sua trajetória ficaram conhecidos por trazer uma rebeldia adolescente e uma “funkeira rock and roll”, em canções super trabalhadas musicalmente. Mas não foi só isso que mudou no Red Hot.

Já no último e ótimo álbum, “I’m With You”, sentimos uma diferença brutal na identidade do som a partir da entrada do guitarrista Josh Klinghoffer (que substituiu o gênio John Frusciante). Algumas das canções já haviam sido compostas com por John, Flea, Chad Smith e Anthony Kieds, porém a interpretação e o estilo de Josh, com não menos bom gosto, mudou um pouquinho a “cara” do som. Ficava claro, que os “backing vocals”, as melodias maravilhosas, e as guitarras encaixadinhas no baixo do Flea, criadas por John Frusciante, não fariam falta. Josh Klinghoffer havia chegado pra ficar. E John, por sua vez, colou a placa de tanta viagem lissérgica, saindo da banda pela segunda vez para fazer sons experimentais em sua carreira solo. Apenas um adendo: procurem os 6 primeiros álbuns de John Frusciante (solo), entre 1987 e 2009, e curtam muito o que ele fez antes de colar a placa do cérebro. São ótimos álbuns.

34433F5D00000578-3592170-image-a-1_1463440052471

Voltando a “The Getaway”, vemos o guitarrista Josh Klinghoffer mais a vontade e entrosado em relação ao seu primeiro álbum com os Chili Peppers. No disco inteiro as mudanças e o “gás” novo que ele trouxe para a banda ficam bastante perceptíveis. As melhores canções do álbum, nas primeiras audições que fizemos, são respectivamente a música de trabalho “soul”, “Dark Necessities” (a qual repostamos o videoclipe abaixo para vocês curtirem), a maluca “This Ticonderoga” e as semi baladas pop “Encore” e “The Longest Wave”. O álbum inteiro é feito por refrões mais cantados melódicamente, e contém nos versos das canções, menos dicções, “meio funk, meio rap”, características do Anthony Kieds. Não sei se as músicas tem o poder de virarem clássicos, mas “The Getaway” é um álbum digno de um fã do Red Hot, que durante sua trajetória viu sua identidade ser mudada um pouquinho, a partir da mudança de seus vários guitarristas (Hillel Slovak, John Frusciante, Dave Navarro, e agora Josh Klinghoffer).

O Red Hot Chili Peppers já havia tentado fazer um álbum como esse com John Frusciante, o duplo “Stadium Arcadium”, porém a produção com uma linguagem mais comercial, transformou o último trabalho de John com o Red Hot, o pior álbum da história da banda.

Quanto a este “novo” Red Hot Chili Peppers, não é pior, nem melhor, é só uma outra onda. Para ouvir na praia, na balada, e em qualquer lugar em que se queira ouvir música boa. Um álbum bom para curtir.

Como fã, estou muito feliz. Longa vida ao RHCP.

Comments

comments

 

About Rodrigo Pulga Joe

Cantor, compositor, entertainer e diretor de arte. Um devorador de filmes, séries, shows, músicas e baladas. Ah! Desce mais uma dose de cultura pop, please! Álbuns - Pulga Joe: www.youtube.com/pulgajoe View all posts by Rodrigo Pulga Joe
 

CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA OVERDRIVERS NO FACEBOOK

publicidade